Archive for the Uncategorized Category

Convocatória – Lançamento do Festival Internacional de #MusicaLivre – #FimLivre #CulturaDigital

Posted in Uncategorized with tags , , on abril 5, 2011 by osviralatacaipira

Escrito por admin em abril 5th, 2011 em Liberdade de Expressão, Participação Popular

Nós, do movimento Música Para Baixar (MPB) compreendemos a música não apenas como entretenimento mas como uma forma da liberdade de expressão de ideias e sentimentos humanos. A falta de transparência na distribuição de recursos advindos da produção e o acesso intermediado por monopólios não contribuem para a diversidade musical brasileira tampouco para uma maior geração de renda dos artífices envolvidos na cadeia produtiva da música.

Vivemos um momento de definições do que é acesso e produção de música. As novas tecnologias, atualmente por terem a capacidade de ampliar as possibilidades de democratização da comunicação, da música e do conhecimento, atravessam um processo de ataques institucionalizados de diferentes setores que acirram a vigilância e o controle sobre o ambiente digital. Leis que regulamentam a circulação de conhecimentos e de propriedade intelectual são cada vez mais rígidas e engessam, por sua vez, as possibilidades criativas, com nítidos objetivos de determinar o que será consumido como cultura.

Ao mesmo tempo, observamos uma histórica segregação das mulheres em determinados espaços na sociedade, da qual deriva a situação de discriminação, invisibilidade e desvalorização da produção das mulheres presente, ainda hoje, também no âmbito da cultura. Queremos, através do Festival, contribuir para a inserção das mulheres em todas as etapas do processo de produção cultural.

O Festival Internacional de Música Livre (#FimLivre) será um espaço de mostra musical e debates, em que valores como colaboração, flexibilização das leis de direito autoral, generosidade intelectual, ativismo, troca, criação livre, licenças livres, redes sociais digitais e produção compartilhada serão elementos a serem discutidos enquanto novas possibilidades que integram a produção musical e desenvolvimento local. Representam um momento único de reapropriação da música, arte, tecnologia e comunicação colaborativa, por todas e principalmente par aqueles que até agora foram excluídos do acesso à criação, produção e apreciação da música.

Reconhecemos o apoio e parceria do Governo do Estado do RS que, através do Gabinete Digital do Governador Tarso Genro, constrói o #FimLivre de forma colaborativa com ativistas da cultura e música digital, para que nesse processo possamos também elaborar políticas públicas para o desenvolvimento de uma sociedade livre para o bem comum, em que a mais pessoas participem desse processo, efetivamente, desde sua concepção até sua implementação.

O desafio também é pensar políticas públicas que considerem as práticas da internet, que organizem cadeias produtivas e modelos de criação, produção e apreciação da música, que fomentem relações sociais, culturais e econômicas justas e transparentes, sem intermediários, para que exista cada vez mais equilíbrio entre remuneração justa d@ criador(a) e gestor(a) das suas obras e o livre acesso aos cidadãos.

Sob essas perspectivas, o Movimento Música Para Baixar convoca organizações, coletivos e indivíduos para lançamento #FimLivre, que acontecerá na Casa de Cultura Mário Quintana, no dia 13 de abril às 16h em Porto Alegre.

O lançamento do #FimLivre é também parte da programação do Festival IberoAmericano “EL MAPA DE TODOS” que acontecerá nos dias 12, 13 e 14 de abril, em Porto Alegre, com participação de artistas de diversos países. Saiba mais: http://www.elmapadetodos.com.br

Serviço:

O que? Lançamento do Festival Internacional de Música Livre – #FimLivre.
Onde? Casa de Cultura Mário Quintana – Porto Alegre
Quando? 13 de abril às 16h.

O lançamento será transmitido pela internet. O endereço da transmissão será informado neste link: http://openfsm.net/projects/fimlivre/blog/ e nas redes sociais.

Contatos:

Gustavo Anitelli (11) 86996683
Richard Serraria (51) 91047759

Matula TV – entrevista eduardo ferreira 2

Posted in Uncategorized with tags , , on dezembro 15, 2010 by osviralatacaipira

Matula TV – entrevista eduardo ferreira

Posted in Uncategorized with tags , , on dezembro 15, 2010 by osviralatacaipira

eunóia – curta

Posted in Uncategorized with tags , , , , , on dezembro 15, 2010 by osviralatacaipira

caio mattoso & osviralata in calango 2010

Posted in Uncategorized with tags on dezembro 15, 2010 by osviralatacaipira

um olhar de roberto victório (osviralata)

Posted in Uncategorized with tags on novembro 9, 2010 by osviralatacaipira

Casa “Fora do Eixo”, 23h30 de quinta-feira (dia de toda realização iniciática, dia dos espíritos),e foi isso que pudemosver/ouvir desses maravilhosos “viralatas”, cães-sem-dono (ainda bem!) que implodiram o pequeno, cavernoso e introspectivo espaço encravado no coração da velha cidade de Nosso SenhordoBomJesusdeCuiabá. Assim como na Cuiabá, e Brasil colônia, resgatando a efervescência das sonoridades do século XVIII desse imenso país, só que às avessas. Um retorno ao passado no que se refere à expectativa de ouvir o que se produz, agora, já! Impossível ficar imóvel diante da impressionante performance dos integrantes com seus improvisos, seus gestos ritualísticos, sons guturais que vazaram as texturas instrumentais e as “recitâncias” que numa ambiência quase responsórica conectou a todos, seja no palco, seja na plateia (novamente o perfil sonoro do Brasil colônia, das cantorias e da música a serviço de um ofício). Eduardo Ferreira, como um hierofante, é o pivô dessa egrégora que aglutina músicos excepcionais por aventuras sonoro-literárias-performáticas que simbiotizam o universo “viralatístico” como um caldeirão criativo/improvisativo – orgiástico/caótico. Um jogo dual nesta trama conectiva de sonoridades que se traduz a partir da capacidade de cada músico lidar com o caos (criativo) e com a orgia (improvisativa) e a impressionante conexão entre eles a cada performance. Em alguns momentos tem-se a impressão de uma ambiência ritual – pelo envolvimento gestual – regada a sonoridades; a música, nesses momentos, impressionantemente, passa para segundo plano sem perder a importância. Esse é o caminho! Esse é o viés para uma música que ultrapassa os limites impostos pela máquina que ensina o que é “bom” para os ouvintes. Osviralata, Eduardo Ferreira e os apóstolos/ouvintes que estavam na quinta-feira iniciática na velha Cuiabá – conectados por séculos de sonoridades esquecidas – se tornaram um só organismo sonoro, seja tocando, ou envolvidos pelas vibrações que ocupavam o pequeno espaço-claustro, como as vísceras de um monastério que absorvem as sonoridades do entorno sagrado. A cada fala, a cada acorde das incríveis violas caipira, a cada improviso virtuosístico da guitarra, a cada respiração e inflexão dos cantos/recicantos, sentia-se a força do grupo não como um mero aglutinar de sonoridades avulsas e sim como percursos individuais que simbiotizavam-se em texturas polifônicas complexas, encorpadas pela pujante rítmica imposta pelo baixo e pela bateria. Ótimos! Enfim, uma noite fantástica de sonoridades envolventes para os ouvintes/monges que decidiram ouvir o velado entorno da cidade secular pela performance de “osviralata”.
Roberto Victório é mestre em composição e doutor em etnomusicologia

(re)voltando

Posted in Uncategorized on agosto 13, 2010 by osviralatacaipira

estamos em fase de revolta muda. dificuldades para finalizar nosso primeiro single. independente demais, recursos de menos, desencontros, entre idas, vindas, voltas, faltas, sai uma nova composição & outras. novos parceiros, novos caminhos. a vida corre desembestada, feito fera solta. eta vida besta, meu Deus.

estou compilando as várias novidades & viralatices. inté. VOA VIOLA – ESSE LINK É LEGAL http://www.voaviola.com.br/principal.php